Como saber o limite em ajudar alguém sem interferirmos em sua questão cármica?

89 visualizaçõesEspiritualidadeSuporte

Como saber o limite em ajudar alguém sem interferirmos em sua questão cármica?

Como saber o limite em ajudar alguém sem interferirmos em sua questão cármica?

ISC publicado 5 de setembro de 2023

Você pode somente direcionar as pessoas, e isso somente é produtivo se foi pedido e que seja da vontade delas, se elas vierem a você com questões que não conseguem resolver e pedirem a você esse direcionamento, mas todas as decisões de vida tem de serem tomadas por aquela pessoa, não podemos tomar nas mãos a vida de ninguém. Todos estão aqui sendo testados na sua capacidade de resolver problemas, como produzem as suas Escolhas de vida e o quão elas são inteligentes ou não. Como amadurecem para conseguirem direcionar a sua própria evolução. O limite disso não é o amor na visão terrestre propriamente dito, mas a visão daquilo que seja o correto, se espelhando nos princípios das Leis da própria Tese Evolutiva aqui aplicada pela espiritualidade através da Lei do Carma, que obriga as pessoas a terem de passar por certas coisas ruins, para perceberem que precisam sair de um estado adolescente de vida, de escolhas e de sentimentos. Para poder ajudar de fato alguém, nós precisaríamos conhecer toda a história da Consciência daquela pessoa, para saber o que funciona para ela ou que seja uma ajuda inútil, que somente consumirá o seu tempo e a sua própria energia em coisas que não terão de fato uma utilidade nesta ajuda.

Se você for observar, é assim que a Espiritualidade atua, eles te ajudam se você realmente merecer uma ajuda, e se não merecer, vão te deixar na mão aqui pra aprender sozinho. Quando de fato estiver em sintonia com um desejo de mudanças de vida, então eles têm as formas deles de promover essas ajudas.

E se a Lei é assim estabelecida aqui, acho que devemos nos espelhar nisso também, como o Taoísmo faz… (Vejam uma ótima visão disso no filme “Primavera, Verão, Outono, Inverno … Primavera”…) Na minha visão pessoal, para ajudar e também para pedir ser ajudado, se não estivermos lutando em passos largos para uma evolução por aqui, nem devemos pedir nenhuma ajuda porque não fizemos por merecer e também na minha opinião, não deveríamos ajudar quem esteja somente querendo resolver seus problemas de vida sem antes “botar a mão na massa”, sem ter nenhuma preocupação em um projeto para seu próprio refinamento de Alma. Esse é o limite que entendo ser produtivo ter para si e para os outros também.

Fonte: Danilo Noronha (exordium.com.br)

ISC publicado 5 de setembro de 2023
0